sábado, 28 de fevereiro de 2015

Encontro em Serralves, Parte II





Os restantes registos feitos durante a tarde.
Por causa da chuva, foram todos feitos no interior da Casa de Chá…
Serralves, Porto, Portugal, 22.02.2015

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Serralves e a biologia marítima

Serralves e a biologia marítima

No meio de obras de arte diversas havia uma conferência sobre biologia marítima.

Estas pessoas estavam muito atentas ao que o conferencista dizia e mostrava.

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

E o mar lá ao fundo...

Quem conhece a Foz, no Porto, conhece também a Rua de Diu, que desce perpendicularmente à linha da costa até à Rua da Srª da Luz, no início da Av. do Brasil. Neste desenho, feito num dia cinzento de Janeiro a ameaçar chuva, vê-se um aglomerado de prédios - antigos e modernos - à esquerda e, lá ao fundo, o mar. Fi-lo de dentro do carro, onde, abrigada do vento, me pude deter com mais conforto a captar o momento:


(Esboço e local em A Caçadora de Desenhos.)

Encontro em Serralves, parte I



Aqui ficam alguns registos feitos durante o encontro de domingo. No interior do museu, a casa e um registo de "desafiante" lago. Outros virão! :)
Serralves, Porto, Portugal, 22.02.2015

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

A minha filha Simone

E o vício de desenhar, que parece contagioso cá em casa

Viagens na minha terra



Parabéns a todos, pelos desenhos, pela partilha e pela iniciativa... Espero poder "alinhar" na próxima.


Uns a desenhar, outros a ler

Uns a desenhar, outros a ler

Três pessoas com pernas co-lineares.
Três minutos a desenhar.
Três linhas contínuas sem hesitar.

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

5º ENCONTRO URBAN SKETCHERS NORTE

5º ENCONTRO URBAN SKETCHERS NORTE

Apesar do primeiro "choque" com os enormes espaços e o branco intimidatório do  Museu de Serralves, optei por começar  desenhar uma obra da Monika Sosnowska,"Buraco". De um buraco do tecto pedaços de entulho caídos no chão...



Depois optei por desenhar a obra "Escadas", uma escada de emergência em caracol esmagada...



Finalmente e uma vez que não iria ter oportunidade de ficar para a tarde com os colegas, no exterior, optei por tentar desenhar uma das maravilhosa vistas do jardim através de uma janela...


Praça dos Leões



Enquanto orientava os formandos durante o workshop de sábado, ia fazendo uns registos rápidos. Este foi um deles. Outros em avista.naocoisas.com/2015/02/24/praca-dos-leoes/.
Praça dos Leões, Porto, Portugal, 21.02.2015

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Em Serralves - 5º Encontro USkPN

Pois eu não perdi o 5º Encontro dos USkPN este sábado no Porto. E que bom foi conhecer algumas das pessoas que partilham o mesmo gosto pelos rabiscos e tintas! Da parte da manhã, estivemos no museu. Por muito fã que eu seja do local - e das suas linhas "Siza", puras e serenas - a verdade é que, para desenhar e sobretudo aguarelar, aquilo é tudo menos fácil! Para começar, a luz: sendo tanto zenital (do tecto) como multilateral (surgindo de todas as paredes), origina sombras que ou se cruzam ou se anulam, complicadas ainda mais pela luz artificial, vinda de frestas insuspeitas, muitas vezes do chão. E as cores? Branco sobre branco - o mais difícil de captar. Se juntarmos a isto linhas assimétricas e oblíquas, temos receita para desaire de sketching... Bem, mas "para a frente que atrás vem gente"! As minhas obras-primas começaram logo no átrio:


Esta espécie de árvore-de-natal de ferro velho, da autoria da polaca Monika Sosnowska, ocupava o centro da sala, sob a clarabóia gigante, elevando-se acima do primeiro andar. Sentei-me na escada e dali captei alguns visitantes-barra-zombies... Aqui, pelo menos, os frisos de mármore "marfil" davam a possibilidade dos beges! 

De seguida, desci até ao piso do fundo, com amplas aberturas para o jardim. Apanhei ali o Fábio, sentado à chinês com o bloco no joelho, e imitei-o. As plantas que aqui vêem eram artificiais e moviam-se sob o efeito de uma célula sensível ao movimento. As pessoas aproximavam-se e as plantas começavam a abanar como se estivessem ao vento. Escusado será dizer que os miúdos, aos saltos, provocavam autênticos vendavais. Este foi também o único esboço que pintei in situ:



Por fim, parei na sala da rampa. E tive a sorte de ter sido autorizada a sentar-me na cadeira da vigilante! Um luxo. A janela central é, ela própria, um quadro... A instalação era um conjunto de pedras talhadas, amontoadas ao acaso. Fizeram-me lembrar o episódio (comentado nos telejornais) daquela instalação que uma empregada de limpeza destruiu pensando tratar-se de restos de obra... 


Da parte da tarde, jardins. São lindos de morrer, os jardins de Serralves, mas o tempo não esteve pelos ajustes. Depois deste esboço da fachada da Casa Rosa, começou a chuviscar... E ficou por aqui o meu labor de desenhadora. As cores de aguarela, essas, já foram feitas em casa:


Obrigada ao Tiago pela organização do Encontro. Vamos ficar à espera de mais!

5º Encontro USK Norte - Serralves


Pela minha parte foi um dia pouco produtivo em termos de desenhos (a chuva também não ajudou), mas muito útil na troca de ideias sobre materiais e técnicas o que também é importante e uma razão de ser deste tipo de encontros. Obrigado a todos pela partilha, foi um belo dia e já estou ansioso pelo 6º Encontro.

domingo, 22 de fevereiro de 2015

4º Encontro USK Norte

Mais vale tarde que nunca... 
No 4º Encontro USK Norte, em Santa Catarina apeteceu-me desenhar o charme de 
outras eras:o belíssimo Grande Hotel do Porto 


                  e a fachada do Café Magestic, (encerrado por ser domingo!)


 Ainda tentei rabiscar alguns colegas de desenhos, entre sandes e amena cavaqueira em português e galego, ao almoço na Ribeira...


sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

As cores da Ribeira

No meu regresso de Madrid, a primeira coisa que me apeteceu desenhar foi o Porto - em particular, a Ribeira. Estava um dia de Janeiro glorioso, com um sol que aquecia a pele e fazia vibrar as cores do casario junto ao rio. O enquadramento era exigente, com muita informação, muitas linhas em conflito e um ponto de vista muito baixo, sem esquecer dois carros e pessoas que passavam. O esboço ficou bastante "pessoal" (eufemismo para "torto"), mas aqui o deixo, como tributo a esse lado tão castiço do Porto:


Fiquem bem!
Miú

sketchbook therapy




Cara comunidade,
deixo-vos 3 desenhos do meu último diário gráfico (que não foi muito diário pelos motivos que irão perceber :)) para poder receber as vossas críticas e comentários:
https://sketchbooktherapy.wordpress.com/2015/02/14/boas-festas/
Abraços
Marco

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

5 Encontro - Serralves

No próximo domingo temos encontro! Desta vez o local será Serralves. A proposta é, de manhã, visitar o museu e, à tarde, desenhar os jardins.

Chamo a atenção de que o acesso ao jardim, da parte de tarde, e de acordo com a informação disponibilizada no site, implica o pagamento de 4€.

Foi criado um evento no grupo USkPN (Facebook) relacionada com o evento e deixo-vos aqui também o mapa de Serralves.

Até domingo!

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Lazy Sunday...

Domingo à tarde, dia da sornice... e enquanto uns dormiam e outros liam e afins, eu entretive-me a desenha-los...
Desenhos feitos a caneta Micron 04 e coloridos a aguarela...
Boa semana a todos :)


sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

workshop de encadernação e desenho



Sábado, dia 21, no Porto, estarei na Oficina - Café Criativo para dar um workshop de desenho em diário gráfico, juntamente com a Susana que irá dar o workshop de encadernação.

Mais informações na página do evento (facebook).

Apareçam!

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Os dois últimos desenhos de Madrid

Com estas duas perspectivas, verticais e detalhadas, fecho o meu relato gráfico de Madrid, essa cidade vibrante, inspiradora, plena de vida, que ressuscitou em mim a vontade de desenhar.

Fachada norte da Ópera, junto ao Palácio Real.

 Praça de Ramales, um pouco acima do Teatro Real.

Foram desenhos a lápis, retocados em casa a caneta Staedtler de bico 0,1 mm. No primeiro, as cores saíram-me com mais "salero" do que mandava a encomenda; no segundo, os tons esbatidos agradaram-me mais. Viro agora a página. Adeus, Madrid!

(Detalhes do passo-a-passo da aguarela no Caçadora de Desenhos.)

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Depois de um mês a desenhar de forma intensiva para a entrega de final de semestre, ontem, pela primeira vez, consegui desenhar sem quaisquer preocupações em seguir conteúdos e fichas de trabalho.
O primeiro desenho foi feito enquanto esperava por uma amiga no seu carro,  enquanto esta foi tratar de burocracias à secretaria da Católica do Porto, tentando, aos poucos, ultrapassar uma certa resistência ao desenho de espaço.
O segundo, foi um breve desenho dos meus pais, no final do jantar.
Ambos feitos a caneta chinesa.

Até breve